quinta-feira, dezembro 18, 2014

segunda-feira, junho 23, 2014

Não tinhas
 nome.Existias
como um eco
do silêncio.Eras
talvez
uma pergunta
do verso.

Albano Martins

quinta-feira, junho 19, 2014

Como se fosses o mar

Como se fosses o mar

Antigamente
era assim: bastava
o voo de uma ave
para te arrepiar a pele.Agora
os navios cortam
a linha de água e nem
um leve sobressalto
te percorre os rins.

Albano MartinS