domingo, novembro 27, 2011

ja quase que nada que vem de ti ultrapassa a realidade




já quase que nada que vem de ti resiste ao assombro


já quase que nada que vem  de ti

1 comentário:

Eu, Lu disse...

Já não distingo o sonho da realidade