quinta-feira, dezembro 30, 2010

# 47 Poemagem

Photobucket
photo by <Nuno G.





Quando começa uma pessoa a nascer? Quando começa a morrer? Será que começa a morrer antes de ter nascido por inteiro? Sentado numa cadeira de praia interrogo o pé que desenha na areia quente uma âncora. E depois a âncora desenha um coração. E depois o coração desenha uma janela. Levanta-se da cadeira, aproxima-se da janela, debruça-se, dá um impulso ao corpo magoado e cai. Só o vento o acompanha, Está ainda a nascer? Ou começou agora? […]


Eduardo Prado Coelho e Ana Calhau
in
Dia por ama, Texto editora



quinta-feira, dezembro 23, 2010

# 46 Poemagem

Photobucket

photo
by Leva Jansone





Palavras


Senta-te ainda à mesa - escreves
palavras tão compactas, tão opacas
como a luz que te cega. Cada dia
promete o infinito em meia dúzia
de palavras - o amor,
a vida, o tempo, a morte, a esperança,
o coração. Repete-as,
repete-as muitas vezes em voz alta
e escuta a sua música
até não quererem dizer nada.



Fernando Pinto do Amaral
in
Poemas Escolhidos

sexta-feira, dezembro 17, 2010

# 45 Poemagem

Photobucket
photo by Jacinta Moore







De neve nada sei, de sol também,
de milhares de sossegos acordados,
da subida do teu rosto atrás dos ombros,
da mão ardente, da vista da sacada
nada sei.
Ponho palavras como coisas feitas:
só entre elas, enquanto jogam, leves,
seu rodado sem cor nem qualidades,
minha ciência existe, e já não minha,
ou só tão minha como tua e delas,
ar entre os dedos, sumo de verdades.


Pedro Tamen
in
O Aparelho Circulatório

quinta-feira, dezembro 09, 2010

# 44 Poemagem

Photobucket
photo by Heidi Romano


ç-
ç

Verão de Água




Verão de água
ao sul de uma praia

convexo na boca

um pássaro de viagem

semelhante
ambíguo
de se reter nos
braços

animal de areia
a pernoitar nas algas



Maria Teresa Horta
in
Verão Coincidente

quarta-feira, dezembro 08, 2010

C.I.D.A.D.E.

Cidade manuseada de mensagens que busco ainda ao caminhar

dá-me tudo
tu,
que conheces o meu pesar...


pt

photo by me@_Porto

quinta-feira, dezembro 02, 2010

# 43 Poemagem

Photobucket
Photo by Loraine@grijs

p
.
Que significa “cativar”?
-Tu não deves ser daqui, disse a raposa. Que procuras?
-Procuro homens, disse o principezinho. Que significa “cativar”?
-Os homens, disse a raposa, têm espingardas e caçam. É uma maçada! Também criam galinhas. É o único interesse que lhes acho. Andas à procura de galinhas?
- Não, disse o principezinho. Ando à procura de amigos. Que significa cativar?
- É uma coisa de que toda a gente se esqueceu, disse a raposa. Significa “criar laços”..


Antoine de Saint-Exupéry
in
O Principezinho