quinta-feira, setembro 30, 2010

# 34 Poemagem


poemagem

photo by Liliroze





Espaço interior


quando o poema
são restos do naufrágio
do espaço interior
numa furtiva luz
desesperada,

resvalando até
à superfície,
lisa, firme, compacta,
das coisas que todos
os dias agarramos,

quando
o poema as envolve
numa aura verbal
e se incorpora nelas,
ou são elas a impor-lhe

a sua metafísica
e o espaço exterior
que povoam de
temporalidades eriçadas,
luzes cruas, sons ínfimos, poeiras.


Vasco Graça Moura

1 comentário:

Eu, Lu disse...

O MEU ESPAÇO INTERIOR? É UM UNIVERSO ACONCHEGADO POR POEMAS....