quinta-feira, setembro 30, 2010

# 34 Poemagem


poemagem

photo by Liliroze





Espaço interior


quando o poema
são restos do naufrágio
do espaço interior
numa furtiva luz
desesperada,

resvalando até
à superfície,
lisa, firme, compacta,
das coisas que todos
os dias agarramos,

quando
o poema as envolve
numa aura verbal
e se incorpora nelas,
ou são elas a impor-lhe

a sua metafísica
e o espaço exterior
que povoam de
temporalidades eriçadas,
luzes cruas, sons ínfimos, poeiras.


Vasco Graça Moura

quinta-feira, setembro 23, 2010

# 33 Poemagem

poemagem

Kumi Yamashita






No curso dos anos ambos chegaram por caminhos diferentes à conclusão sábia de que não era possível morar juntos de outro modo, nem se amarem de outro modo: nada neste mundo era mais difícil do que o amor.


Gabriel Garcia Marquez
in
Amor nos tempos de Cólera

quinta-feira, setembro 16, 2010

# 32 Poemagem



poemagem 32
photo by Jon Duenas





AS PALAVRAS


Temor das palavras –
eis algo que aprendi.
Versos que escrevi
versos que queimei.

Da dúvida no meu coração
sussurros crueis começam:
"Fraco, escreves
com uma arte emprestada.

A folha é adorável
quando é branca.
Poupa o espaço para a palavra
que não podes escrever".



Hans Borli

quinta-feira, setembro 09, 2010

# 31 Poemagem

Photobucket
photo by Dolòres Marat



[...]

Ela só percebe que agora alguma coisa vai mudar, que choverá ou cairá a noite.Mas não suporta a espera de uma passagem, e antes da chuva cair, o diamante dos olhos se liquefez em duas lágrimas.


Clarice Lispector
in
Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres,

quinta-feira, setembro 02, 2010

30 # Poemagem

photo by Leda Cruz








TELEGRAMA

a flor que és não a que dás
eu quero
porque me negas o que te não peço
tempo há para negares depois de teres dado
flor sê-me flor



Pedro Paixão
in
O mundo é tudo o que acontece