quarta-feira, julho 14, 2010

21 # Poemagem

poemagem 21
Photo by Aidan Radford





Devagar




devagar
setembro
entorna luz na planície

devagar
o vento
inventa choupos

e choupos
devagar
tornam-se rio

devagar cavalos surgem galopando
erguem brancas as cabeças
respiram verdes a claridade
E depois seguem
devagar
pelos túneis de luz




Daniel Maia-Pinto Rodrigues,
in
O Afastamento Está Ali Sentado

1 comentário:

Eu, Lu disse...

Como eu gostaria de cavalgar um cavalo feito de vento.......