sexta-feira, dezembro 18, 2009

Refúgio na cidade

Alfandega do Pt
Edifício da Alfândega* Porto
+
+

Porto (sinónimos)
.............


# Grande Dicionário da Líng Port - Bertrand Editores
#´Cidade Invicta / ancoradouro / embarcadouro / lugar de descanço / abrigo / refúgio

sábado, novembro 07, 2009




Ceú meu






ADORMECER(com algumas coisas de Maria Teresa Horta)



Preciso de te tocar

caule

gato

corda

mão

abraço-te

a tua roupa

tu

não te divulgo

o teu nome

os teus olhos azuis

a tua gentileza

espero que os partilhes

com alguém querido

como os partilhaste

comigo

amante querido

que não perco

que não deito fora

os meus amantes

não são Gillettes

(não são de usare deitar fora)

gosto de adormecer

a lembrar-me de ti

de como me sorrias

de como me olhavas

se os meus poemas

contribuíram para isso

são excelentes


+

Adília Lopes, in "Dobra" / Assírio & Alvim

sábado, outubro 10, 2009

ol
by me

+
+

O destino nas tuas mãos faz-me parecer personagem num filme mudo.
Hipoteticamente pinto-te.

terça-feira, julho 14, 2009

jklm
foto de Olhares.pt
Sérgio Guerra
:
:
VENHO avisar-te que vou começar a escrever textos longos sobre ti e que não vou querer andar por aí a tropeçar em penas tuas que deixas à solta a vazante do rio.

domingo, julho 05, 2009

serralves em festa

2009"Serralves em Festa"
nlm~ç.º:
klnl.


(Em jeito de haicu)
*
ª
Um sorriso ao final da tarde
é só para quem tem siso
...e eu cá não preciso disso

segunda-feira, maio 25, 2009

Photobucket
at Palácio de Cristal
+
Faltaste-me todos os dias em que acordei. FALTASTE-ME TODOS OS DIAS EM QUE ACORDEI. faltaste-me todos os dias em que acordei.Faltaste-me todos os dias em que acordei.Faltaste-me todos os dias em que acordei.

sexta-feira, maio 01, 2009

p

foto tirada de olhares.pt


Ela: pq regressas?
Ele: pq foste a única pessoa que sentiu a minha falta ao longe deste tempo
estive este tempo todo sem vislumbrar nada ao meu redor
como um silêncio que me cobriu e me mutilou.

Ela: gelou-te a minha ausência?
Ele:gelou-me à partida o corpo, mas nao a alma

e continuo assim, fiquei assim, e continuo assim...
só espero que o vento nunca te apanhe
Ela: que vento?que nome lhe dás?
amor? obsessão?paixao?
Ele: olha cúmplice, recíproco, feliz...
esse olhar é doce, vem dum vento denso e caloroso, como as tuas mãos

quarta-feira, abril 08, 2009

POEMADA DAS ÁRVORES E DA APRENDIZAGEM

à Stephe com 1 abraço ainda maior ;


técnica mista sobre papel by me ;)

"Tudo o que as árvores fazem é pensar. Ficam generosas à espera de chegar a uma conclusão. E se morrem não é absoluto que tenham tido resposta. Deram sombra,pássaros, fruto e vento, mas podem partir quietas, com quem tomba para dentro de si mesmo, com felicidade pelo que já passou, e nenhuma mágoa, só a aceitação sábia do tempo."
*
Valter Hugo Mãe

sábado, março 21, 2009

Poema

--------------------------------------------------------------------------------

Para Ti

Foi para ti
que desfolhei a chuva
para ti soltei o perfume da terra
toquei no nada
e para ti foi tudo

Para ti criei todas as palavras
e todas me faltaram
no minuto em que talhei
o sabor do sempre

Para ti dei voz
às minhas mãos
abri os gomos do tempo
assaltei o mundo
e pensei que tudo estava em nós
nesse doce engano
de tudo sermos donos
sem nada termos
simplesmente porque era de noite
e não dormíamos
eu descia em teu peito
para me procurar
e antes que a escuridão
nos cingisse a cintura
ficávamos nos olhos
vivendo de um só
amando de uma só vida



Mia Couto, in "Raiz de Orvalho e Outros Poemas"

sexta-feira, fevereiro 06, 2009

Deve andar por aí, algures, depois dessa ponte,todo o meu embaraço de palavras.




Photobucket
Porto by me

BOLETIM METEREOLÓGICO

Céu muito nublado vento
fraco moderado de sudoeste

soprando forte nas terras
altas aguaceiros em especial

nas regiões do Norte e Centro
e que serão de neve nos

pontos mais altos da Serrada Estrela
e no teu coração.

*
Jorge Sousa Braga, in "Porto de Abrigo"

domingo, janeiro 11, 2009

...e porque me sento a contemplar se sei que te sentas também e que me sentes que é ali na
margem que tudo o que importa O É realmente na medida exacta do Existir




chicago
Photo by Patrizio Battaglia



...................................................................................................................... Nas pálpebras
da noite
chorei
cadências
que me ensinaram
que o Amor Ama-se
Assim teus
Olhos.
*
*
Daniel Faria