quinta-feira, agosto 17, 2006

Lisboa # metro Chiado

Os tempos do silêncio:


Alargar em sorrisos esgares impossíveis.
Rasurar lacunas do nosso passado.
Sonhar no acreditar.
Encher de água todas as lágrimas.
Entorná-las...

para sempre

11 comentários:

A. disse...

(o que fazer?)...ao sentimento profundo e sem sentido.Obrigada.

______________________________



"...acreditar apaixonadamente e actuar desesperadamente de acordo com o que acredita.Passei a vida a acreditar em qualquer coisa...Eu acreditava e o resto do mundo não!
(...)Enquanto vivermos,enquanto
o sangue ainda estiver quente,
teremos que fingir que sangue é coisa que não existe..."

H.Miller

__________________________


...sinto que me sopras sinais.
:)

blue kite disse...

e eu sinto que soppras sentimentos profundos, não apenas de um olhar, mas de um verdadeiro VER.

Aquele abraço que sabes....

Musician disse...

Uau! Adorei essa frase, faz todo o sentido!
Deixo um beijo*

Beguinha disse...

Demo-nos uns aos outros... em silêncios!

damadespadas disse...

O tempo de olhar não chega para nada...e fica para sempre...MOMENTO.
Um abraço fugídio

Sistermoonshine disse...

São quantos os tempos do silêncio?

Anónimo disse...

são todos aqueles que ainda nao se cumpriram...


(a autora )

M. disse...

Tempos de silêncio em que se rasgam as palavras. Momentos em que o único silêncio possível é o que nos sorri de dentro de nós.

:)

rutebruno disse...

quando assim é, nem o infinito bastaria...
volto...
http://pegadasemim.blogspot.com/

Anónimo disse...

Porque nao me mostras isto quando cá vens?

RoSe_

Anónimo disse...

Pq perdi-me dos lugares que eram nossos.
Espero por ti para os reencontrar :*)




(a autora)