domingo, agosto 27, 2006

Coimbra numa esplanada


Escrever-te ou o desenhar letras , que é a mesma coisa
*
"Não que saiba escrever ou dizer o que quero"
ou que apenas abra funis no papel
pra dele escoar as lágrimas que me possam cair, ou imaginar longos passeios desbotados de frases já gastas e de adeus já mil vezes encenados.
Não sei o que busco, ou nem sei se busco até.Porventura ainda não haverá destinos a saldo naquele café tantas vezes visitado, onde sempre estiveste,porque nele vives, nem que seja só no meu pensamento.Há ainda o mesmo trilho percorrido horas a fio,com os olhos vendados, sem o tacto do nosso hálito a puxar-nos... e eu penso o que seria se...
Sim, o que seria se...

Vês.. ,(rsss)
continuo a escrever sem saber a razão,

"e não é porque saiba escrever ou dizer o que quero é"
é só porque sim"

frases a itálico de João do Nascimento

7 comentários:

Rute disse...

nem sempre sabemos o que nos leva a percorrer o mesmo caminho, mas outras tantas sabemo-lo tão bem...

blue kite disse...

muito bonito como sempre!

Gostei muito da foto e desde a 1a vez que lá fui soube que um dia a colocarias aqui num contexto de palavras especiais. Não me perguntes a razão. É só porque sim.

Walk on

moon between golden stars disse...

Lindo...
Um abraço

Musician disse...

E isso é o que interessa ;)
A foto está muito fixe.

Beijinho*

Beguinha disse...

A maior parte das vezes é mesmo isso que fazemos: soltamos as letras à deriva em busca de um qualquer sentimento. E elas todas juntas formam frases e ideias.

Gil Ferreira disse...

Escrita... a representação gráfica da linguagem do mero comum mortal.
Que convém nunca se perder, tal como nós nesse caminho onde nem sempre temos certezas do destino...


Saudações com música!

Sofia Cavaco disse...

conheço bem essa vista... aliás, encanta-me sempre que lá vou!!
*chuack*