terça-feira, dezembro 27, 2005

Apagou-se o. s o p r o;
o meu.
até quando...não sei...
pode ser até amanhã ou até daqui a muitos
até amanhãs...
.
Por isso aqui fica o meu
A t é .S e m p r e .*

sábado, dezembro 17, 2005

"
[antes da palavra]

hesito muito antes da palavra
porque um precipício se abre nela
e não tem sentido, vibra apenas.
porque pode ser a morte
ou o nascimento para um lugar
de cores e fadas e barcos de sol.
porque me doem as maõs
cada vez que tento segurar
o mundo em traços redondos quadrados.

(...)



."







Vasco Gato
in
Um Mover de Mão
.

.
#
Hoje queria não ter tantas palavras para te caracterizar

#
de tantas que me disseste e de todas que quis perder

quinta-feira, dezembro 08, 2005

(lembranças)

tinha o corpo repleto de marcas de água,e suor a escorrer-lhe pelas vagas do tempo.
- "quero acabar . . . quero acabar de mim"

. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . .

(Era uma palavra a sair de um texto resoluto.)