quarta-feira, outubro 19, 2005


Coimbra@ taken by me
.
.

"São lágrimas por dentro,Tão doídas e fundas..."
.
Ana Luísa Amaral
.
.
.
....que já nem consigo pensá-las ou soletrá-las
ou esforçar-me para as secar.
É o conseguir viver com elas
sem que elas se façam sentir
muito incomodamente.

7 comentários:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
Espectro #999 disse...

Tenho para mim algo que me diz que as lágrimas são para sair cá para fora. Por isso, não adianta falarmos ou escrevermos sobre as ditas mas sim expeliras.

No entanto, o poema está divino.

Beijocas e inté.

damadespadas disse...

É o ter que erguer uma redoma à nossa volta, quando não temos a mínima vontade de o fazer.
Why be normal, when you can be yourself?
Beijo

Fernando Palma disse...

Sim. Esta é uma ba saída.
Gostei do poema, inteligente!
Até mais.

Fernando Palma disse...

Sim. Esta é uma ba saída.
Gostei do poema, inteligente!
Até mais.

blue kite disse...

Gostei muito do poema. Amei as fotos...

Bj grande

Paulo Martins disse...

Esse é o trabalho das lágrimas: Aliviar-nos as dores.
Gostei do poema