domingo, julho 17, 2005

Há não sei quê de díspar em ti que me afecta os sentidos:
será o ler-te?
será o ouvir-te?
será o tocar-te?
será o provar-te?

Será que saberei algum dia?
Será que naquela hora soube então o que me aconteceria?
será que não existirá o fim?
taken by me
.
:
.
As Aves
:
Afluem às margens, jogam
como se a água lhes pertencesse,
pousam no meio dos arbustos
como se tivessem todo o tempo! No
entanto, sabem que as nuvens
vão encher o céu; e que o norte
irá enviar o vento frio que as
há-de arrastar para sul, deixando
atrás de si o silêncio
nos campos. Mas pouco lhes importa
isso, quando se juntam, e
cantam a efemeridade do
instante.

:
:
Nuno Júdice
:
:
:
:
"APENAS O VAZio que existe depois das coisas para nos fazer duvidar de que alguma vez EXISTIRAM."
.
José LuÍs Peixoto
in
Uma casa na escuridão

2 comentários:

Rita disse...

será o sentir-te? bj

paula. disse...

Fazes perguntas muito interessantes no início do post...

Beijinho