sábado, junho 18, 2005

taken by SombrArredia

:
:
:
:
Eu que me finjo,me fito,
me ultrapasso nas vestes
sem presa de as despir;das peles
que demoro a tirar para
que a dor chegue mais devagar,
mais sem jeito de gente para
que eu não a reconheça,
não a chame pelo nome,
não a...
Quando me soube já era tarde,
já nada dizia...ou,
se dizia,
já nada pensava,
de tanta escuridão e pó,
desgastada pelo esforço que,
ao não me consumir,
me atiçava.
Qualquer dia toco-me e já não me sinto aqui

2 comentários:

Anónimo disse...

Bela demais a imagem...

RoSe_

Anónimo disse...

Cris, o risco assumido de escrever assim, está, na minha opinião, cada vez mais a tornar-se uma aposta ganha.
:-)
(quem sou eu...lol... mas disse isto a propósito do que falávamos há uns tempos...)
A imagem está simplesmente tocante...(à falta de um adjectivo melhor, que me escapa, mas que senti)
:-)




paula.

*