terça-feira, maio 03, 2005

taken by me
Cravo sangue


Cravo sangue
cor ambígua do pecado
tantas vezes em ti.


Cravo sangue
de dor a soar por mim.


E se eu não sorrir?
E se eu não quiser?
E se eu não vir onde está o fim?


Flor de sangues mascarada
desenho que espera um fim.


Flor de sangue descansada
repousa o teu braço enfim.


E se eu então fingir?
E se eu então fugir?
Resta a cor...
ou não será?


Maio 04

6 comentários:

Anónimo disse...

Será?

Só mais um traço teu... para um desenho perfeito!

É!


PalavraSolta

Sistermoonshine disse...

Vermelho cravo, vermelho amor?

moon between golden stars disse...

Vermelho sangue,
Vermelho de dor...

Não finjas,
Não fujas...

Vale sempre a pena arriscar...

*******************************************************

by myself

Anónimo disse...

Muito belo*

rOse_

paula. disse...

sinceramente?
nunca gostei muito de cravos, deve haver um qualquer recalcamento entre mim e essa flor :D

*

João Pede Feijão disse...

Todas as flores são pré-textos de algo em nós...

as cores apenas passam perceptíveis
indo além
do que podemos ver

(Mais uma vez, que belo espaço
e obrigado pela permissão).