segunda-feira, março 07, 2005

ja quase que nada que vem de ti ultrapassa a realidade

já quase que nada que vem de ti resiste ao assombro


já quase que nada que vem de ti...

já quase que nada vem de ti

5 comentários:

João Garcia Barreto disse...
Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
João Garcia Barreto disse...

"Vem... que a saudade não desvanece...
Vem...que o tempo permanece
E prende-me em ti..."

Anónimo disse...

E o que vem, sem ser de alguem?

RoSe_

Anónimo disse...

keep on drawing life, with amazing colours ok?

beijo,

Paula.

Sistermoonshine disse...

É a lei das reciprocidades... "Tudo o que eu te dou, tu me dás a mim"