segunda-feira, março 21, 2005

Dia Mundial da Poesia

AOS POETAS



Escrever é a obrigação
Dos que nascem com o dom
De brincar com as palavras
E saber contar as mágoas
De uma forma carinhosa.
É ter humor e alegria,
É falar,é não ser mudo,
É ser um pouco de tudo,
Escrever é ser paixão.
Os poetas são arautos do futuro,
Os primeiros a darem tiros no escuro,
Os orixás que abrem os caminhos,
São os que apontam direcções,
Os que vivem mais sozinhos,
Os que pensam mais nos outros,
Os que dão as suas vidas
Aos cadernos e canetas
E às emoções com eles vividas.
Os poetas fazem histórias
Onde antes nada existia,
Fazem castelos no ar
Com personagens virtuais
Que são no fundo mais reais
Do que a própria realidade.
Inventam planetas, cidades
Com tanta descontracção
Que nos dão a sensação
De serem magos antigos.
Trazem luz aos mais perdidos
E paz aos atormentados.

São senhores da alquimia
Que, numa folha em branco,
Trazem riso, trazem pranto,
Mas trazem nas mãos a magia
Que fará mudar um dia
A nossa forma de pensar.
Eu por mim só quero amar
Com alma de um poeta,
E que jamais se esqueça
De que força de algumas palavras
Pode ser mais perigosa
Do que a lâmina de mil espadas.
Os poetas verdadeiros
São monges, são cavaleiros
Que ainda pensam na honra
Na paz, no amor, na verdade.
São os que sentem saudade
De coisas jamais vividas,
São os das causas perdidas,
Ma são os que sempre estarão
Prestando homenagem à vida.

Fernando Girão_____






1 comentário:

João Garcia Barreto disse...

Sabes... é um poema genuíno. Só podia ser de quem é...