segunda-feira, outubro 25, 2004


desenho by sombrArredia



(...) Tudo o que eu te dou
Tu me dás a mim (...)
Pedro Abrunhosa




domingo, outubro 24, 2004


desenho a grafite cedido por Carlos Machado :)


Guardar o tempo na curva dos teus olhos.É assim que eu quero permanecer...


Sei de cor cada lugar teu
Atado em mim
A cada lugar teu
Tento entender o rumo
Que a vida nos faz tomar
Tento esquecer a mágoa
Guardar só o que é bom de guardar
Pensa em mim
Protege o que eu te dou
Eu penso em ti
E dou-te o que de melhor eu sou
Sem ter defesas que me façam falhar
Nesse lugar mais dentro
Onde só chega quem não tem medo de naufragar
Fica em mim que hoje o tempo dói
Como se arrancassem tudo o que já foi
E até o que virá
E até o que sonhei
Diz-me que vais guardar e abraçar
Tudo o que eu te dei
Mesmo que a vida mude os nossos sentidos
E o mundo nos leve para longe de nós
E que um diao tempo pareça perdido
E tudo se desfaça num gesto só
Eu vou guardar cada lugar teu
Ancorado em cada lugar meu
E hoje apenas isso me faz acreditar
Que vou chegar contigo
Onde só chega quem não tem medo de naufragar

quarta-feira, outubro 20, 2004

"(...)está hoje um dia de vento e eu gosto do vento. O vento tem entrado nos meus versos de todas as maneiras. Só entram nos meus versos as coisas de que gosto.O vento das árvores,o vento dos cabelos, o vento do universo,o vento do verão. O vento é o melhor veículo que conheço.Só ele traz operfume das flores. Só ele tráz a musica que jaze á beira-mar em agosto.Mas só hoje soube o verdadeiro valor do vento. O vento actualmente vale oitenta escudos. Partiu-se o vidro grande da janela do meu quarto"

segunda-feira, outubro 11, 2004





(...)Sei porque tive que vir: para escapar ao que me sufocava. Como se não outro lugar, outra cidade.(...) Agora devo esperar que algo aconteça, sem ter a mînima certeza de que vai acontecer, com a angústia acrescida de que algo aconteça sem que eu dê por isso (...)
__________________________Pedro Paixão in "Quase que gosto da vida que tenho"
...talvez seja então só isto que me resta...o de copiar as palavras dos outros para expressar o que sinto @sombrArredia

sábado, outubro 09, 2004

s o l i d ã o
so l i dão
s ol id ão
soli dã o
s ol id ã o

sobre cinzas


Implorando o sopro do ser divino,
o sopro que me dá vida
o sopro de muita idade,
o sopro das águas,
o sopro das sementes,
o sopro da fecundidade,
o sopro da abundância,
o sopro do poder,
o sopro da força,
o sopro de todas as espécies de sopro
pedidndo o seu sopro,
inspirando o seu sopro no calor do meu corpo,
incorporando o teu sopro
para que vivas sempre luminosamente.
_______________Poemas Ameríndios

sexta-feira, outubro 01, 2004




" A luminosidade é uma placa de zinco suspensa do céu do deserto"_________Al Berto


Uma ponte p´ra lá e p´ra cá
Um olhar triste e doce
Uma mesa de espanto
Uma dor de poeta
Uma vontade de permanecer
Uma luz que rasteja
Um soluço de alvorada
Um sorrisio ao adormecer
Um lugar sempre teu
Um lugar sempre nosso...
é isto que te fica na invenção do que foi concretizável
I