sexta-feira, setembro 17, 2004

Um poema

______Aconteceu-me que, há uns dias atrás, numa madrugada sem noite,"veio ter comigo"este poema,
assim...
inesperadamente,
como se
de um grito oco
se tratasse.
Recolhi-o então*




Sopro


Pelas luas de vento
sopradas no caminho,
pelo espaço do tempo
a avançar sozinho.

Pelas ruas fingidas,
pelos quartos esquivos,
pelas sombras tingidas,
de olhares vazios.

@Alexandra Malheiro



Sem comentários: